Translate this Page

Rating: 2.3/5 (221 votos)




ONLINE
3




Partilhe esta Página



Marca de água Mistérios por Revelar

        

          Tv do nosso site

       (Conteúdo Insólito)

   Click na imagem abaixo para

aceder.

    

  Tv do Centro de Ufologia

  Click na imagem abaixo para

aceder á TV do Centro de Ufologia.

            

 

A Rádio do Mistérios por Revelar

          Click na imagem abaixo para

            aceder á emissão 

               

                 Rádio TSF

                 (Informação)      

                  

                   Antena 1

                 (Informação)   

                  

 

                     RFM

              (Oceano Pacífico)   

                 

Sabe o dia da semana em que

nasçeu ? 

  Quer saber outra qualquer data

a  que dia  da semana corresponde?

    Click aqui na imagem.

      

 

 

 

Quer ver exactamente como é

qualquer rua, mesmo antes de

       lá ter estado?

           Click aqui

(Nota: Válido unicamente para ruas já mapeadas)

 

 

Veja os principais monumentos
      do mundo em 3D
         Click aqui.

                                                                                                              

 

        UFO's
 

Informação diversificada sobre UFOS/OVNIS, quer de âmbito nacional quer internacional. Pode observar videos e muito outra informação acerca do assunto que de certo é um tema apaixonante.

 
      Imortalidade
    Reencarnação da alma
                                                                                                                                                                                         Imortalidade e reencarnação são duas faces da chave que abre a porta do mistério da vida.
O que aconteçe depois da morte? Será esta a passagem para um plano de vida mais consciente? 
Podemos voltar?
Muitos de nós acreditam que sim, mas a ciência ainda procura evidências científicas sobre as vidas passadas que provem a imortalidade da  alma.

 

 Fantasmas

Quem nos dias de hoje não terá medo de ir sozinho a um cemitério durante a noite ou até mesmo de dia? Porque sucederá isso, se os mortos não fazem mal? Não estará esse medo apavorante relacionado com a alma, que segundo o conceito geral, estará por perto mas noutro plano? Não será, no fundo, das próprias almas, que temos medo?

 

 Triângulo das Bermudas

O Triângulo das Bermudas é porventura o lugar do mundo onde mais desaparecimentos se deram, quer de pessoas, quer navios ou aeronaves. O desaparecimento do vôo 19 (05Dez1945) será talvez, até hoje, um dos mais interessantes ali verificados, quer pela quantidade simultãnea de aviões  Grumman TBF Avenger desaparecidos (5), quer pela qualidade  técnica dos envolvidos...
 Outros assuntos
Os três tópicos acima referidos, são somente um pouco do muito que por aqui vai encontrar na área do insólito. Se o mistério aguça a sua curiosidade... está no sitio certo!

 

 Outros assuntos

Os três tópicos acima referidos, são somente um pouco do muito que por aqui vai encontrar na área do insólito até acidentes  com aviões tem.... se o mistério aguça a sua curiosidade... está no sitio certo!

 

 

 

 

 

O canivete Suiço dos Sites!

Aqui tem tudo.

(Click na imagem para aceder)

       

                                                                 

Passe o rato por cima de uma das imagens espere

um pouco e veja o inicio do conteúdo


Flag Counter

Conteúdo Insólito (Introdução)
Conteúdo Insólito (Introdução)

 

 

Aqui vai confrontar-se com o Insólito...

Mas o que é isso de Insólito? 

 

Definição:

Insólito é um termo que se aplica a tudo o que não é normal, habitual ou esperado. Por outras palavras, insólito é algo fora do comum, extraordinário, que chama a nossa atenção.

De uma forma geral, podia traduzir-se por algo nunca visto antes, ou muito raramente visto.

Acredite que por aqui, "Insólito" é coisa que não vai faltar!

 

 

O que é isto da realidade? 

O que é a verdade? 

O que é o conhecimento?

As questões são diferentes dos conceitos?

Do outro lado do medo e da morte, a alma capta mais, do que não se vê?

Nunca se esqueça que a "questão" só se torna uma verdadeira questão, quando quem questiona já se deixou envolver por isso !

 

 

Insólito é um adjectivo que, pode ter vários significados:

1 - Não habitual, não comum, não usual;
2 - Que espanta; extraordinário;
3 - Anormal; anómalo.

 

 

Sinónimos:

  • - Endeusado, extraordináio, incrível, incomum, inabitual,
  • - Extraordinário, anormal, assombroso, colossal, curioso,
  • - Desacostumado, espantoso, especial, estupendo, excepcional,
  • - Extremado, fantástico, formidável, inacreditável,
  • - Inaudito, incomparável, inconcebível, indescritível,
  • - Indizível, inimaginável, inopinado, insólito, invulgar,
  • - Monstruoso, original, piramidal, raro, respeitável, sensacional,
  • - Singular, sobrenatural, titanico, transcendente, incrível, absurdo,
  • - Incompreensível, inconsequente, inverossímil, maravilhoso,
  • - Pasmoso, inédito, desconhecido, inusitado, esquisito, estranho...

 

 

Antónimos:

 - Habitual, comum normal, ordinário, tradicional etc

 

 Abordagem

Ora, como podemos ver, o primeiro e segundo significados são relativamente neutros, ou até positivos na classificação do adjectivo. O terceiro é mais virado para o negativo.

 

 

É no entanto para esse lado que queremos ir... queremos abordar literalmente o "lado de lá das coisas".

Por exemplo um miúdo com 3 anos que toca tão bem piano como o principal solista de uma das principais orquestras mundiais... isto será uma coisa verdadeiramente insólita... mas não são este tipo de "habilidades humanas" que pretendo debater, antes sim, o outro lado das coisas, e isto claro está, em relação a todos os assuntos, para os quais o homem ao longo dos tempos, ainda não arranjou qualquer explicação plausível, mesmo à luz da actual tecnologia!

 

 

 

Exemplo:

- Existe vida depois da morte? quais são as evidências que o assunto tem a favor e contra?

  • OVNIS, o que são afinal? realidade ou ficção?

Já reparou o olhar de soslaio e troça daqueles que o ouvem falar do assunto?... e então os testemunhos de pessoas credenciadas cujos depoimentos não são colocados em causa e cuja sanidade mental está a cima de qualquer suspeita? casos de pilotos militares e de linha comercial, astronautas, policias, controladores de tráfego aéreo... só para citar apenas alguns  exemplos.

 

- A combustão humana espontânea? é realidade ou pura ficção? então e os cadáveres que têm sido uma evidência e cujas autoridades e médicas e policiais  ainda não conseguiram explicar?

 

Os eventos insólitos serão então aqueles que não são nada frequentes, ou seja, são raros, pouco costumeiros, inabituais, inusuais, incomuns, anormais, contrariam o uso, os
costumes, as regras e as tradições, enfim, surpreendem ou decepcionam o senso comum, no que diz respeito às expectativas quotidianas correspondentes a dada cultura.

 

Em resumo são este tipo de temáticas que por aqui irão acontecer nas vizinhas páginas do nosso blog. Se já teve curiosidade em relação a estas matérias, então está no sitio certo. Seja bem-vindo, independentemente do estágio evolutivo em que se encontre no que toca a este mundo fascinante.

 

O que é a verdade? e a realidade?

Realidade (significa, "coisa") significa no senso comum "tudo o que existe". No sentido mais livre, o termo inclui tudo o que "é", seja ou não perceptível, acessível ou entendido pela ciência, ou qualquer outro sistema de análise.

O real é tido como aquilo que existe fora da mente mas dentro da mente o conceito também se aplica. A ilusão, a imaginação, embora não esteja expressa na realidade tangível, existe e é portanto real, embora possa ser ou não ilusória. A ilusão quando existente, é real e verdadeira em si mesma, não negando a sua própria natureza. A realidade interna ao do ser, o mundo interior das ideias, embora na qualidade de coisa ficticía, imaginária, idealizada no sentido de ser ou tornar-se ideia, pode - ou não - ser existente e real também no mundo externo. O que não nega a realidade da sua existência mesmo enquanto imaginário, idealizado.

 

 

 

Quanto ao aspecto externo - o facto de poder ser percebida só pela mente - torna-se parte da interpretação da realidade, ou seja de uma aproximação à verdade. Agora a relação íntima entre realidade e verdade, o modo em como a mente interpreta a realidade... essa sim é já uma polémica antiga. 

 

 

 

 

 

No senso comum realidade significa o ajuste que fazemos entre a coisa real e a imagem ou ideia que fazemos dessa mesma coisa. Quanto mais aproximadas estiverem uma da outra, mais a realidade coincide com a verdade e mais a "verdade se torna verdadeira".

Tudo o que vemos é somente tudo o que existe? ou há sempre algo mais que nos escapa? Foi exactamente tudo o que não se viu que afundou i Titanic!

 

Na interpretação ou representação do real, a realidade está sujeita ao campo das escolhas, isto é, determinamos parte do que consideramos ser um facto, acto ou uma possibilidade, algo adquirido a partir dos sentidos e do conhecimento adquirido. Dessa forma, a construção das coisas e a nossa interpretação delas próprias dependem de um intrincado contexto em que tudo acontece.

O que vamos afinal aceitar como real? Sendo a realidade construída pelo sujeito que a interpreta; então ela não está à nossa frente directamente, mas sim num nível em que precisa de ser interpretada... é nessa interpretação pessoal que fazemos, que na maioria dos casos estamos(ou não) de acordo com a interpretação que os outros fazem, é aqui que as divergência nascem na análise das coisas.

 

A verdade é então (subjetiva) pode, às vezes, estar próxima da realidade ou não, dependendo das situações, contextos, das premissas de pensamento individual. Às vezes, aquilo o que observamos, na realidade, está mais preso a escolhas, que no fundo são somente um conjunto mais de normas e nem tanto de evidências.

 

 

 

 

Pode-se resumir então que é a nossa

formatação (normas e regras) enquanto seres sociais, quem dita a qualidade da nossa análise sobre as coisas, quando o que deveria suceder seria; perante um facto, reagirmos sem qualquer ideia pré concebida. Somos então traídos por um pré-julgamento que já temos à partida, e isso não é ser-se imparcial na análica lógica de um acontecimento.

 

 

 

Quer um exemplo?

Se voçê disser a um amigo seu que viu um falecido seu, o que vai pensar esse seu amigo?

Devido à sua formatação a "lógica dele" diz-lhe que isso não é possível! quando o que deveria fazer à partida, seria analizar a possibilidade do apuramento da "verdade verdadeira" e levar em linha de conta todas as variantes do fenómeno morte, incluindo a possibilidade da existência da alma e a sua materialização aos olhos dos vivos! e só depois, no fim da análise global do acontecimento, apurar a dita, "verdade verdadeira" e não a sua própria verdade...

 

O termo "verdade" não tem uma definição única sobre a qual a maioria de nós e estudiosos concordem, e várias teorias sobre a verdade continuam a ser debatidas. O objectivismo sustenta que as verdades são independentes das nossas crenças, excepto o que diz respeito ás sensações, o que é verdadeiro ou falso é independente do que pensamos que seja verdadeiro ou falso. Quando dois ou mais indivíduos concordam sobre a interpretação da experiência de um evento específico, um consenso sobre um evento e sua experiência começa a ser formada.

 

 

Se isto for comum a alguns indivíduos ou a um grupo maior, tornar-se-á, então, a "verdade" segundo um determinado conjunto de pessoas - a realidade do consenso. Assim, um grupo específico pode ter um certo conjunto de verdades, enquanto outro grupo pode ter um conjunto diferente. Isso permite que diferentes comunidades e sociedades tenham diferentes noções da realidade e da verdade sobre o mundo externo. A religião e as crenças das pessoas ou comunidades são um exemplo deste nível de realidade socialmente construída.

 

A verdade não pode simplesmente ser considerada verdade se um fala e o outro escuta, porque a falibilidade do individuo faz desafiar a ideia de que a certeza ou a objetividade são facilmente compreendidas. Para os anti-irrealistas, a inacessibilidade de qualquer verdade final ou objetiva significa que não há nenhuma verdade além do consenso socialmente aceito (Embora isto signifique que há muitas verdades, e não uma verdade única).